Avançar para o conteúdo principal

Estudante VS Atleta

Já há algum tempo que uma grande questão me atormentava os pensamentos: "será que se consegue ser atleta e estudante ao mesmo tempo?".

Quando me referiro a ser atleta e estudante não estou a falar no simples facto de o ser, mas sim atingir o nível máximo em ambos ao mesmo tempo (ou seja, ser top-10 nos alunos do curso e top-10 na orientação mundial, por exemplo).
Depois de ter vivido a semana anterior a minha resposta ganhou forma. Pois passei por uma semana em que tive testes e mantive o nível elevado de treino, cumprindo, de segunda a segunda, 10 treinos, 3 testes e ainda 1 prova.


Entreguei-me ao máximo em ambas as vertentes, dormi pouco, não comi muito bem, descansei quase nada. E hoje, após ter dormido 11 horas seguidas, consigo começar a construir a minha resposta.

Até poderia lançar aqui uma resposta polémica sobre o assunto e confesso que a minha primeira opinião era nesse sentido. Contudo, após ponderação tenho a opinião formada: acho que ambas as actividades são compativies, sem duvida! 

Quanto a ser o melhor ai já levanto mais restrições.

Acho que não estamos preparados para fazer muitas coisas ao mesmo tempo e tirar o máximo de rendimento possível. Nunca seria capaz de ser aluno com média superior a 18 valores no Instituto Superior Técnico (minha faculdade) e integrar a seleção nacional de orientação por exemplo. O que me leva a dizer isto?

A experiência da semana passada (nem mais!) que não foi mais que fazer o que os meus colegas fazem (estudar muito) com aquilo que eu faço (treinar muito), fez-me constatar este facto.

Aluno razoável de boa média, claro que é compatível, ser dos melhores alunos, muito difícil...


Prova disso foi a minha participação na 73ºEstafeta Cascais-Oeiras-Lisboa no domingo. Uma prova de 4 elementos onde cada um percorre 5 km, comecei logo muito cansado e parecia que tinha sido atropelado por um camião mesmo antes de correr e apenas tinha passado o sábado a estudar até tarde, o que resultou numa fraca prestação. Embora, os meus colegas João Fonte-Boa, Paulo Franco e Pedro Arsénio tenham equilibrado a estafeta o que deu para recuperar do meu 7ºlugar até ao 5º, posição onde terminamos! 

Troca de testemunho (eu e João Fonte-Boa)




M

Comentários

  1. Independentemente dos teus resultados não deixas de ser um campeão, mas faz o que achas melhor para ti e tenta não andar sempre nos limites que apesar de seres um excelente atleta, não és uma máquina. ÉS O MAIOR!

    ResponderEliminar

Publicar um comentário